Saiba o que um clipping online deve te oferecer

Assessoria de Imprensa, Clipping de Notícias, Comunicação Digital, Comunicação Estratégica, Tendência

Já foi o tempo em que as assessorias de imprensa precisavam recortar e colar para montar o clipping de notícias publicadas na mídia. A Cliptime, aliás, foi a primeira empresa do Brasil a oferecer o clipping online, em 1996. Somos pioneiros! Hoje nosso clipping já é disponibilizado até por app para os clientes. Novos tempos!!!

Mas ainda há os profissionais que insistem em procurar, uma a uma, as notícias no google e organizá-las manualmente em pastas no computador. Trabalho totalmente dispensável nos dias de hoje, nos quais os assessores de imprensa precisam estar focados nas estratégias de comunicação e relacionamento com a imprensa e influenciadores digitais. A seguir, a Cliptime listou algumas das vantagens e características de um monitoramento pleno de mídia.

Clipping online: moderno, prático, confiável e essencial

A ferramenta de monitoramento de mídia é configurada com combinações de palavras-chaves, as quais garantem que todo conteúdo de interesse será capturado. Na Cliptime, o conteúdo encontrado pelo robô é revisado por uma equipe de profissionais, para eliminar “sujeiras”, como códigos e links que automaticamente os sites embutem nos textos. A revisão humana é um grande diferencial!

O conteúdo é separado em pastas referentes aos assuntos de interesse do cliente, facilitando a leitura. Por exemplo, uma companhia aérea de viagens pode ter uma ferramenta programada com uma pasta de notícias que a citam, ou citam membros da diretoria e presidência, uma pasta para concorrentes, outra pasta para notícias do setor de turismo aéreo e outra para setor de viagens em geral.

Os mecanismos de buscas podem ser por data, palavra-chave, veículo, mídia (TV, rádio, impresso e online) e abrangência (nacional ou regional). Ou seja, em menos de um minuto é possível filtrar informações e encontrar exatamente a notícia que se busca. Com todas essas funcionalidades, você não terá apenas um big data de informações, e sim, um banco de notícias de fácil acesso.

O clipping perfeito deve disponibilizar também o link original de acesso à notícia, além das opções de enviar por e-mail ou Whats App, imprimir e transformar o conteúdo em PDF ou documento do Word.

Valoração de mídia e impacto da notícia

Chegamos ao ponto de desespero para alguns assessores de imprensa. Como provar que o investimento em assessoria também dá retorno financeiro?

A valoração de mídia, conhecida também como centimetragem para veículos impressos e secundagem para rádio e tv, é o valor que o espaço conquistado com determinada notícia corresponderia caso fosse uma publicidade. Desta forma, é possível fazer um comparativo monetário entre mídia espontânea e mídia paga.

O valor é baseado na tabela de preços trabalhada na publicidade de cada veículo e varia conforme o tipo de mídia. No impresso, calcula-se o número de colunas X altura, em rádio e televisão, considera-se o tempo (segundos), e na mídia digital (sites e blogs), a valoração pode se referir ao custo de um banner ou publieditorial.

Não se pode esquecer do espaço ocupado pelas imagens. Este também deve ser considerado na valoração.

Para completar, um dado que não pode faltar no clipping é a audiência conquistada com a notícia, ou seja, quantas pessoas foram impactadas com determinado assunto.

Com todos esses dados à mão, o clipping está pronto para ser utilizado não apenas como comprovação do trabalho da assessoria, mas também como base para estratégias de comunicação da empresa.

< Voltar >



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *